News

Estará a central nuclear ucraniana de Zaphorizhzhia em risco de sofrer um “acidente”?

Potências globais dão alarme após o último ataque de drones a instalações nucleares controladas pela Rússia atingir a estrutura de confinamento do reator.

A central nuclear ucraniana de Zaporizhzhia, controlada pela Rússia, está perigosamente perto de sofrer um acidente devido aos recentes ataques de drones, de acordo com o chefe da agência de vigilância nuclear das Nações Unidas, a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA).

Aqui está o que sabemos:

O que motivou o alerta?

Desde 7 de Abril, a maior instalação de energia nuclear da Europa tem sido alvo de uma série de ataques de drones.

O último ataque ocorrido no domingo abriu “um precedente muito perigoso” porque a estrutura de confinamento do reator foi atingida, disse o chefe da AIEA, Rafael Mariano Grossi, cuja agência tem pessoal destacado na instalação.

Moscovo e Kiev culparam-se mutuamente pelos ataques ao local que foi ocupado pelas forças russas pouco depois da invasão em grande escala da Ucrânia em Fevereiro de 2022.

Na semana passada, todas as seis unidades de energia da central nuclear de Zaporizhzhia, localizada no sudeste da Ucrânia, foram mudadas para o modo de encerramento a frio pela primeira vez desde 2022.

Como o mundo reagiu?

Na segunda-feira, o Conselho de Segurança da ONU (CSNU) abordou os temores de uma catástrofe nuclear, com Grossi apelando ao fim “destes ataques imprudentes” à central.

“Embora, felizmente, desta vez não tenham levado a um incidente radiológico, aumentam significativamente o risco na central nuclear de Zaporizhzhia, onde a segurança nuclear já está comprometida”, disse ele.

“Estamos chegando perigosamente perto de um acidente nuclear. Não devemos permitir que a complacência permita que um lançamento de dados decida o que acontecerá amanhã”, disse Grossi.INTERATIVO-Zaporizhzhia1

O vice-embaixador dos Estados Unidos na ONU, Robert Wood, disse ao Conselho de Segurança da ONU que “a Rússia não se preocupa com estes riscos”, acrescentando que “se o fizesse, não continuaria a controlar a central à força”.

O embaixador russo na ONU, Vassily Nebenzia, culpou a Ucrânia pelos ataques, dizendo que “nos últimos meses, tais ataques não só foram retomados, como também se intensificaram significativamente”.

O embaixador da Ucrânia na ONU, Sergiy Kyslytsya, chamou os ataques de “uma operação de bandeira falsa bem planeada pela Federação Russa”, que alegou que a Rússia tinha planeado para distrair o mundo da invasão em grande escala do seu vizinho.

Geng Shuang, vice-embaixador da China na ONU, apelou a “todas as partes para que defendam o princípio da segurança indivisível”, respeitando estritamente os resultados financeiros da segurança nuclear, e evitem resolutamente qualquer acidente nuclear provocado pelo homem na central nuclear de Zaporizhzhia.

Por que a central nuclear de Zaporizhzhia é importante?

A instalação de concepção soviética é a maior da Europa e está entre as 10 maiores do mundo, e foi utilizada para gerar metade da energia nuclear da Ucrânia antes da guerra.

A usina tem capacidade total de cerca de 6.000 megawatts, suficiente para cerca de quatro milhões de residências.

No caso de uma fuga de radiação ou de uma explosão, todo o continente europeu poderá ficar contaminado, disseram recentemente especialistas à Al Jazeera.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, acusou a Rússia de usar a central de Zaporizhzhia para lançar “terror nuclear”.

Como a planta tem sido central na guerra

A cidade de Zaporizhzhia, bem como a região com o mesmo nome, tem visto combates activos desde o início da guerra da Rússia contra a Ucrânia.

No oitavo dia da guerra da Rússia na Ucrânia – 3 de Março de 2022 – pela primeira vez na história, uma central nuclear em funcionamento foi assumida militarmente.

Nos dias e semanas que se seguiram à tomada do poder, Moscovo enviou centenas de militares e guardas nacionais chechenos para a estação.

Desde então, tem sido usado como parte da guerra de informação pelos lados em conflito.

Zelenskyy soou o alarme em Junho e novamente em Julho deste ano sobre um possível plano dos russos para sabotar a central de Zaporizhzhia.

Por sua vez, as autoridades russas também acusam repetidamente Kiev de planear um ato de “sabotagem” em Zaporizhzhia.

Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button