News

Genocídio em Gaza: Habilitado pela IA, alimentado pela Big Tech

A inteligência artificial desencadeou o terror nos campos de extermínio de Gaza.

Os algoritmos que a Big Tech projetou – e o genocídio que eles ajudaram. O Listening Post explora como a campanha de assassinato de palestinos por Israel dependeu da inteligência artificial para escolher seus alvos. Um pesadelo distópico serve como uma campanha de marketing para uma tecnologia falha no design e aprofunda a exclusão digital global.

Colaboradores:
Sophia Goodfriend – Pesquisadora, Duke University
Mona Shtaya – Estudiosa de direitos digitais
Matthew Mahmoudi – Pesquisador, Amnistia Tech
Sebastian Ben Daniel – Jornalista, Revista +972

Em nosso radar:

A Nicarágua colocou a Alemanha no banco dos réus no Tribunal Internacional de Justiça, acusando-a de facilitar o genocídio em Gaza. A Alemanha é o segundo maior fornecedor de armas para Israel.

Meenakshi Ravi disseca a reação de Berlim e da mídia alemã ao caso.

A verdade ao poder na Ucrânia em tempo de guerra

Após três anos de guerra entre a Ucrânia e a Rússia, os jornalistas estão a sentir a pressão. Onde outrora o meio de investigação Bihus.info era utilizado para expor os crimes de guerra russos, agora está a ser submetido a uma vigilância de estilo soviético por parte dos serviços de segurança por expor a corrupção na Ucrânia.

Apresentando:
Yaroslav Yurchyshyn – Membro do Parlamento ucraniano e presidente do Comitê de Liberdade de Expressão
Natalia Ligachova – Editora-chefe, Detector Media
Maria Zemlyanska – Jornalista investigativa, Bihus.Info
Denys Bihus – Fundador, Bihus.Info

Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button