News

Irã permite que autoridades se encontrem com 17 tripulantes indianos em navio apreendido

Nova Delhi:

Autoridades do governo indiano terão permissão para se encontrar com os 17 tripulantes indianos a bordo de um navio de carga ligado a Israel apreendido pelo Irã, disse o Ministério das Relações Exteriores do Irã na segunda-feira. A garantia veio depois que o Ministro das Relações Exteriores, S Jaishankar, ligou para seu homólogo iraniano, Amir Abdollahian, expressando preocupação com as condições da tripulação.

Num comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano disse que Jaishankar solicitou assistência no assunto. “O Dr. Amir Abdollahian disse a este respeito que estamos acompanhando os detalhes do navio apreendido e em breve será possível que os representantes do governo indiano se encontrem com a tripulação do referido navio”, dizia.

A Índia entrou em contato com o Irã para garantir a libertação dos tripulantes logo após a captura do navio no sábado. Jaishankar apelou a evitar a escalada e a exercer contenção à medida que as tensões entre Israel e o Irão continuam a aumentar.

“Falei com a FM iraniana @Amirabdolahian esta noite. Assumiu a libertação de 17 tripulantes indianos do MSC Aries. Discutiu a situação atual na região. Enfatizou a importância de evitar a escalada, exercer moderação e retornar à diplomacia. Concordou em permanecer em contato “, disse ele em um post no X.

O Irão lançou o seu primeiro ataque direto a Israel, disparando centenas de drones e mísseis semanas depois de os ataques israelitas ao seu consulado na Síria terem matado sete Guardas Revolucionários Islâmicos Iranianos.

A Índia apelou à desescalada imediata e alertou as suas embaixadas na região para permanecerem em contacto próximo com a comunidade indiana local.

“Estamos seriamente preocupados com a escalada das hostilidades entre Israel e o Irão, que ameaça a paz e a segurança na região. Apelamos à desescalada imediata, ao exercício da contenção, ao afastamento da violência e ao regresso ao caminho da diplomacia”, disse o comunicado. Disse o Ministério das Relações Exteriores.

Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button